Acesse o conteúdo


Vencedores do Bobs recebem prêmio em Bonn


Bild-600-e1465936926865

Todos os anos, os vencedores das categorias principais do The Bobs, concurso de ativismo online da Deutsche Welle, recebem suas premiações em cerimônia realizada durante a conferência de mídia Global Media Forum (GMF), organizada pela Deutsche Welle de 13 a 15 de junho em Bonn.

Nesta terça-feira (14/06), não foi diferente. Os ganhadores das quatro categorias principais da competição – Jornalismo Cidadão, Tech pro Bem, Arte e Cultura e Mudança Social – vieram à antiga capital alemã receber seus prêmios.

Eles haviam sido escolhidos, em reunião realizada em maio em Berlim, entre 56 projetos nomeados a partir de mais de 2.300 candidatos pelo júri internacional do The Bobs, composto por especialistas de internet de 14 regiões linguísticas.

Jornalismo Cidadão

Na categoria Jornalismo Cidadão, o premiado deste ano foi o documentário bengalês Razor’s Edge (Fio da navalha, em tradução livre). O vídeo chama a atenção para a situação perigosa de blogueiros e escritores críticos do regime, no país com população de maioria muçulmana. O blogueiro bengalês, conhecido sob o pseudônimo de “nastiker dharmakatha”, está por trás do filme de 17 minutos.

O ativista exilado compartilhou o vídeo no YouTube para mostrar como até mesmo políticos de alto escalão em Bangladesh estão envolvidos no planejamento de ataques contra blogueiros e escritores de outras religiões.

Tech pro Bem

O aplicativo de smartphone persa Gershad foi o homenageado na categoria Tech pro Bem. O criador do aplicativo desenvolveu uma espécie de sistema de alerta móvel contra os guardiões da moral pública do Irã. O aplicativo é alimentado em esquema de crowdsourcing: os próprios usuários alertam uns aos outros em tempo real sobre a presença dos funcionários do governo. As informações coletadas são compartilhadas num mapa disponível para todos: a localização é exibida no aplicativo com o símbolo de um policial. Se a mensagem não for atualizada, a figura desaparece gradualmente.

Arte e Cultura

Na categoria Arte e Cultura, o prêmio de 2016 foi para o trabalho da iniciativa alemã Zentrum für politische Schönheit (Centro de Beleza política). O coletivo de artistas organiza campanhas na interface entre política e arte. Com formas provocantes e incomuns de protesto, os artistas ficaram conhecidos ao chamar a atenção para temas sobre a crise migratória na Europa e a exportação alemã de armas para a Arábia Saudita durante a Primavera Árabe.

Mudança social

O site indiano Stop Acid Attacks (Parem os ataques com ácido) foi o vencedor da categoria Mudança Social. O projeto foca o assunto tabu das vítimas de ataques com ácido na Índia. Os iniciadores da plataforma querem fazer uma ponte entre as partes afetadas e a sociedade, que muitas vezes negligencia e estigmatiza os atingidos.

Com a ajuda da campanha foi criado o café Sheroes’ Hangout. Ali, vítimas de ataques com ácido encontraram um lugar onde elas podem trabalhar e viver de forma independente, sem ser condenadas ao ostracismo pela sociedade.