Acesse o conteúdo


DW anuncia vencedores do concurso The Bobs 2016


Jury

Os vencedores do The Bobs 2016, o concurso de ativismo online da Deutsche Welle, foram anunciados nesta segunda-feira (02/05) em coletiva de imprensa durante a conferência digital re:publica em Berlim.

Entre 56 projetos nomeados a partir de mais de 2.300 candidatos, o júri internacional do The Bobs – O melhor do ativismo online, composto por especialistas de internet de 14 regiões linguísticas, escolheu em reunião de de dois dias na capital alemã os ganhadores das quatro categorias principais da competição: Jornalismo Cidadão, Tech pro Bem, Arte e Cultura e Mudança Social.

O repertório dos projetos inscritos por usuários de todo o mundo variaram de contas do Instagram a aplicativos de smartphones e páginas do Facebook, mostrando o grande espectro do ativismo online. Além dos Prêmio do Júri nas quatro categorias internacionais, há também um Prêmio do Público, escolhido através de votação online para definir o melhor site em cada um dos 14 idiomas do concurso.

Neste ano, foram computados mais de 100 mil votos. O vencedor para a língua portuguesa foi o site Amazônia Real. A iniciativa preenche uma lacuna de informações sobre a Amazônia – sobre a sua política, economia, meio ambiente, povos indígenas. O jurado para o idioma português é o jornalista e ativista Maurício Santoro, professor de Relações Internacionais na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).

Jornalismo Cidadão

Na categoria Jornalismo Cidadão, o premiado deste ano foi o documentário bengalês Razor’s Edge (“Fio da navalha”, em tradução livre). O vídeo chama a atenção para a situação perigosa de blogueiros e escritores críticos do regime, no país com população de maioria muçulmana. Muitos blogueiros e escritores ateus foram atacados no ano passado por grupos radicais islâmicos. Quatro foram mortos somente em 2015. Os blogueiros bengalês, conhecido sob o pseudônimo de nastiker dharmakatha, está por trás do filme de 17 minutos. O ativista exilado compartilhou o vídeo no YouTube para mostrar como até mesmo políticos de alto escalão em Bangladesh estão envolvidos no planejamento de ataques contra blogueiros e escritores de outras religiões.

Quando uma cultura de impunidade por parte do governo se expande num Estado, é tarefa dos cidadãos combatê-la e exigir justiça, enfatizou a jurada Rafida Ahmed: “O documentário é um impressionante exemplo de como se pode chamar a atenção para a situação chocante no país.”

Tech pro Bem

O aplicativo de smartphone persa Gershad foi o homenageado na categoria Tech pro Bem. No Irã, existem códigos rigorosos de vestimenta, especialmente para as mulheres: em lugares públicos, elas devem usar um hijab (véu islâmico) e cobrir cabelo e corpo. Controles nas ruas e lugares públicos são comuns, infracções são punidas. O criador do aplicativo desenvolveu uma espécie de sistema de alerta móvel contra esses guardiães da moral pública do Irã. O aplicativo é alimentado em esquema de crowdsourcing: os próprios usuários alertam uns aos outros em tempo real sobre a presença dos funcionários do governo. As informações coletadas são compartilhadas num mapa disponível para todos: a localização é exibida no aplicativo com o símbolo de um policial. Se a mensagem não for atualizada, a figura desaparece gradualmente.

A decisão do júri recaiu sobre esse aplicativo, porque ele ajuda um número muito grande de pessoas, explicou a jurada para a língua persa Golnaz Esfandiari. Milhões de mulheres são afetadas pelos guardiães da moral pública, sendo intimidadas ou presas: “O aplicativo é importante porque, por um lado, tem um uso prático e, ao mesmo tempo, chama a atenção para para as ações repressivas do governo iraniano de impor o uso do hijab, intimidando mulheres”, acrescentou Esfandiari.

Arte e Cultura

Na categoria Arte e Cultura, o prêmio de 2016 foi para o trabalho da iniciativa alemã Zentrum für politische Schönheit (“Centro de Beleza política”). O coletivo de artistas organiza campanhas na interface entre política e arte. Com formas provocantes e incomuns de protesto, os artistas ficaram conhecidos ao chamar a atenção para temas sobre a crise migratória na Europa e a exportação alemã de armas para a Arábia Saudita durante a Primavera Árabe.

Especialmente para as pessoas de países árabes ou de outras nações que são afetadas pelas exportações de armas da Alemanha, é reconfortante ver que a resistência contra a guerra e a violência não se forma apenas localmente, mas também nos países exportadores de armas para essas regiões de conflito, justificou a jurada Katharina Nocun. O prêmio “é também um apelo para olhar além das fronteiras nacionais. Ou seja, para entender como os problemas estão relacionados de forma global”, ressaltou a ciberativista.

Mudança social

O site indiano Stop Acid Attacks (“Parem os ataques com ácido”) é o vencedor da categoria Mudança Social. O projeto foca o assunto tabu das vítimas de ataques com ácido na Índia. Os iniciadores da plataforma querem fazer uma ponte entre as partes afetadas e a sociedade, que muitas vezes negligencia e estigmatiza as vítimas.

Com a ajuda da campanha foi criado o café Sheroes’ Hangout. Ali, vítimas de ataques com ácido encontraram um lugar onde elas podem trabalhar e viver de forma independente, sem ser condenadas ao ostracismo pela sociedade.

“Este projeto é de particular importância em países como a Índia, onde a origem social e o sexo da pessoa têm uma forte influência sobre a posição na sociedade e o patriarcado está enraizado na vida cotidiana. Com seu trabalho, os iniciadores inspiram muitos outros, contribuindo para a mudança social. Assim, a iniciativa já levou a algumas mudanças na lei”, disse o membro do júri para a língua hindi Abhinandan Sekhri.

A cerimônia de premiação dos vencedores das categorias principais do The Bobs acontecerá durante o Global Media Forum da Deutsche Welle, que será realizado entre 13 e 15 de junho em Bonn.

Sedat Ergin ganha Prêmio Freedom of Speech da DW


Ergin2

Nossos parabéns vão para Sedat Ergin, o vencedor do segundo Prêmio Freedom of Speech (Liberdade de Expressão) da DW. O editor-chefe do jornal “Hurriyet” está em julgamento desde março por supostamente insultar o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Ergin disse que ficou “honrado em receber o prêmio que representa a defesa da liberdade de imprensa em todo o mundo.”

O diretor-Geral da Deutsche Welle, Peter Limbourg, disse que Ergin seria um bom “merecedor do prêmio” e salientou a importância de defender a liberdade de expressão.

“Nós não podemos simplesmente desviar o olhar e permanecer em silêncio, enquanto jornalistas, artistas e cientistas estão sendo sistematicamente intimidados e perseguidos pelas autoridades”, afirmou Limbourg.

Leia mais sobre Sedat Ergin em dw.com

Pequena nota sobre a votação!


Prezados usuários, como temos observado nos últimos anos, o Bobs é regularmente alvo de ataques de hackers com o objetivo de influenciar o resultado da votação.

Queremos impedir essa tentativa de manipulação. Por esta razão, votos suspeitos são, de fato, contados na página inicial, mas a princípio não são computados no placar dos respectivos candidatos. Nós enviamos esses votos para um exame técnico e, se tudo estiver em ordem, votamos a atribuí-los aos devidos candidatos.

Além disso, recebemos reclamações isoladas de problemas de conexão. Também avaliamos esses pedidos. Se vocês estiverem afetados, pedimos que carreguem novamente o site com um navegador atual (Chrome, Firefox, Safari). Vocês também podem enviar um email com dados sobre a hora, fuso horário, sistema operacional e navegador para service@dw.com.

Obrigado por sua compreensão!

Vote agora!


160330_thebobs16_milestoneposting_vote_now_600x240px

Após receber mais de 2.300 inscrições para o The Bobs 2016, nossos jurados escolheram 126 nomeados. As indicações consistem em cinco finalistas para cada uma das 14 categorias por idioma e 14 finalistas para cada uma das quatro categorias internacionais: Mudança Social, Tech pro Bem, Arte e Cultura e Jornalismo Cidadão.

Agora são os usuários quem decidem. A partir desta quinta-feira (31/03), vocês podem votar nos seus sites, aplicativos, pessoas ou projetos favoritos no thebobs.com. Os mais votados vencem os Prêmios dos Usuários do Bobs 2016. Nossos jurados também vão escolher os ganhadores do Prêmio do Júri para cada categoria.

“Parabenizamos a todas as pessoas e projetos nomeados para o Bobs 2016. É uma honra reconhecer tantos ativistas abnegados e trabalhadores, lutando nas linhas de frente da mudança social e liberdade de expressão”, disse Julia Bernstorf, vice-chefe de Inovação de Programação na Deutsche Welle.

A Deutsche Welle e o Bobs vêm reconhecendo nos últimos 12 anos pessoas e projetos que resumem os ideais de liberdade de expressão e ativismo online de nossa organização. Além disso, a variedade linguística faz do Bobs um prêmio único em todo o mundo.

“A preocupação de abordar não apenas sites bons, mas também movimentos sociais e mudança local. A escala do prêmio é também impressionante, com sites em diversas línguas, abrangendo dezenas de países e culturas”, afirmou Mauricio Santoro, jurado para a língua portuguesa no The Bobs.

Para votar, por favor, lembre-se que é preciso primeiro fazer login usando uma das opções listadas no thebobs.com. Somente a partir daí será possível dar seu voto. Você também pode seguir o Bobs 2016 no Twitter e Facebook para obter atualizações, enquanto continua a votação.

Os vencedores das categorias internacionais serão convidados a participar da cerimônia de premiação no Global Media Forum da Deutsche Welle, que está programado para acontecer em junho próximo em Bonn.

Desejamos boa sorte a todos os candidatos.